quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Mãe de Boaz

Raabe, (em hebraico: רָחָב,hebraico moderno: Raẖav, hebraico tiberiano: Rāḥāḇ; "amplo", "grande"; em grego: Ῥαάβ) era, de acordo com o livro de Josué, uma mulher que vivia em Jericó, na Terra prometida e que ajudou os israelitas na captura da cidade. Quase todas as traduções de Josué para o Português a descrevem como uma meretriz ou prostituta. 

 O comentarista judeu medieval Rashi afirma que ela era uma vendedora de alimentos no mercado em Jericó. O historiador do primeiro século dC Josefo menciona que Raabe manteve uma pousada, mas é omisso quanto a saber se apenas o arrendamento de quartos era sua única fonte de renda. 

No Novo Testamento Cristão, a epístola de Tiago e a epístola ao hebreus seguem a tradição estabelecida pelos tradutores da Septuaginta no uso da palavra grega "πόρνη" (que geralmente é traduzido para o Português como "meretriz" ou "prostituta") para descrever Raabe. 

 De acordo com o relato bíblico, Raabe teria convertido-se a Deus e ajudado os espiões israelitas antes da invasão da cidade, hospedando-os em sua casa. Após a conquista de Jericó por Josué, a vida de Raabe é preservada juntamente com sua família. Após a destruição de Jericó, Raabe habitou entre os Israelitas e casou-se com Salmom. 

Deu à luz Boaz, que foi bisavô de Davi, tornando-se assim, da linhagem de Jesus. O Novo Testamento, no Evangelho segundo Matheus, informa que Raabe teria sido esposa de Salmom e mãe de Boaz, ...que se casou com Ruth que gerou Obede... que gerou Jessé, pai de Daví.

Nenhum comentário:

Postar um comentário